Videos

Comercial não foi inspirado em Neymar, diz KFC

Marca esclarece que filme foi lançado antes da Copa e que não se inspirou em nenhum jogador em específico

Viralizou nesta terça-feira, 3, uma campanha lançada pelo KFC da África do Sul que mostra um jogador de futebol caindo, expressando muita dor, rolando pelo estádio e atravessando as ruas da cidade até uma unidade da rede de fast-food, onde se recompõe e pede um lanche. A campanha, criada pelo escritório da Ogilvy na Cidade do Cabo, foi relacionada nas redes sociais à queda do camisa 10 da seleção brasileira, Neymar, no segundo jogo do Brasil na Copa, contra a Sérvia, que aconteceu no dia 27 de junho.

No entanto, o anunciante garante que tudo não passa de coincidência. A peça foi publicada no canal do YouTube do KFC em 15 de junho, um dia depois da abertura da Copa do Mundo e, segundo explicação dos criativos, foi a forma encontrada de aliar a marca ao mundial, já que ela não está entre os patrocinadores oficiais. Eles, então, decidiram optar pela queda de um jogador pois acreditaram que isto ia acontecer com frequência durante o mundial, assim como simulações.

A marca norte-americana alegou que seu intuito é comunicar a paixão pelo esporte e ao frango de forma divertida. “O KFC informa que o comercial da marca veiculado na África do Sul não foi inspirado em um jogador específico de futebol. O filme tem como propósito celebrar o amor desse país pelo esporte, de maneira leve e bem-humorada. A peça publicitária da empresa foi ao ar no dia 10 de junho, quatro dias antes do início do Mundial e sete dias antes da seleção brasileira entrar pela primeira vez em campo. O KFC reforça que o intuito da comunicação foi lembrar que, apesar de cada nação torcer para seu time, todos têm em comum o amor pelo melhor frango mundo”, disse em comunicado.

Envie seu Comentário ;)

comentários

RAO MKT Digital
@raomkt

  • #frasedodia #stevejobs #apple #raomkt #rao https://t.co/oVax2gLpww
    about 4 semanas ago
  • #RAOBLOG O que minha empresa deve ter para sobreviver às próximas décadas? Décadas? A pergunta, por si, já traz uma… https://t.co/anubl3vSVt
    about 4 semanas ago
Newsletter